Petrobras anuncia 3ª redução seguida no preço da gasolina

Publicado em 23/10/2018 - 17:02 | Por Redação

Por Darlan Alvarenga, G1

Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), da Petrobras, em Cubatão, SP — Foto: José Claudio Pimentel/G1

Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), da Petrobras, em Cubatão, SP — Foto: José Claudio Pimentel/G1

A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina em mais 3,8% nas refinarias, informou a petroleira nesta terça-feira (23) em seu site. Com o reajuste, o valor do combustível cairá de R$ 2,0639 por litro para R$ 1,9855 a partir desta quarta-feira (24).

Trata-se da terceira redução consecutiva. Na véspera, a estatal já tinha anunciado uma redução de 2% no preço de comercialização da gasolina. No sábado, o preço também sofreu redução de 2%.

Com o novo reajuste, preço cobrado nas refinarias passa a ser o mais baixo desde 21 de agosto (R$ 1,9762). No acumulado no mês de outubro, a gasolina já caiu 10,4% nas refinarias. O repasse do reajuste para o preço final, entretanto, depende dos postos.

Já o preço do diesel segue mantido em R$ 2,3606 até 29 de outubro, em meio ao programa do governo federal de subsídio ao combustível.

Preço dos combustíveis nas refinarias
Em R$ por litro
em R$gasolinadiesel1/6/187/6/1813/6/1819/6/1823/6/1829/6/185/7/1811/7/1817/721/727/72/88/814/818/824/830/805/0912/925/0903/1009/1023/101,81,922,12,22,32,4
Fonte: Petrobras

A redução do preço da gasolina acontece em meio ao recuo nos preços do petróleo e do dólar nos últimos dias.

O dólar acumula queda queda de mais de 8% ante o real na parcial de outubro. Neste mês, os contratos futuros da gasolina nos EUA já caíram mais de 10%, enquanto a referência Brent do petróleo perdeu quase 6%, segundo a agência Reuters.

A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente, refletindo sobretudo o preço internacional do barril de petróleo e o câmbio.

EM setembro, a Petrobras anunciou a adoção de mecanismos de hedge, o que permite à companhia segurar os valores do produto nas refinarias por até 15 dias, evitando volatilidades para os consumidores.

Desde o início do novo método, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 51,26% e o do diesel, valorização de 74,21%, segundo o Valor Online.

Preço nos postos subiu na semana passada

Os preços da gasolina e do etanol encerraram a semana passada em alta, enquanto o do diesel permaneceu inalterado, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Preços dos combustíveis nos postos
Evolução do valor por litro, na média nacional
em R$gasolinadieseletanol22/4/1713/5/173/6/1724/6/1715/7/175/8/1725/8/1715/9/177/10/1728/10/1717/11/179/12/1730/12/1720/1/1810/2/183/3/1823/3/1814/4/185/5/1826/5/1816/6/187/7/1828/7/1818/8/188/9/1829/9/1820/10/1822,533,544,55
Fonte: ANP

O preço da gasolina ao consumidor subiu 0,06%, para R$ 4,725, e renovou a máxima do ano. Foi o oitavo aumento seguido. A ANP chegou a encontrar o litro da gasolina vendido a R$ 6,290.

A pesquisa da ANP também mostrou que o preço do diesel ficou inalterado em R$ 3,712 depois de subir por sete semanas consecutiva. Já o preço do etanol avançou 1%, para R$ 2,943.

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.