Gladson Cameli garante mais de R$ 7,3 milhões para recapeamento de ruas em municípios acreanos

Publicado em 18/12/2018 - 14:46 | Por Redação

Assessoria

Os prefeitos Mazinho Serafim (MDB), de Sena Madureira, Kiefer Cavalcante (Progressistas), de Feijó e Marilete Vitorino (Progressistas), de Tarauacá, assinaram, na sexta-feira (14), convênio com o Ministério das Cidades, para o recapeamento de ruas nos três municípios. Os recursos são frutos de indicações do senador Gladson Cameli (Progressistas) em Brasília e serão liberados pela Caixa Econômica Federal (CEF). 

 A prefeitura de Tarauacá receberá R$ 2.827.586,21. Para Feijó serão liberados R$ 2.827.586,21. Sena Madureira receberá R$ 1.678.160,92, totalizando R$ 7.333.333,34, para o recapeamento de ruas. 

Durante a assinatura dos contratos, que aconteceu na sede da Associação dos Municípios do Acre (Amac), em Rio Branco, os três prefeitos fizeram questão de agradecer o apoio que o senador Gladson Cameli vem dando aos municípios, o que garante a execução de ações que melhoram a qualidade de vida da população. 

Com esse recurso, os prefeitos irão recuperar ruas, melhorando a trafegabilidade de veículos e pedestres, garantindo assim o acesso das pessoas em cada município.

O senador Gladson Cameli, que conhece a realidade dos municípios açoreanos e, por isso dedicou seu mandato para ajudar todos os prefeitos, disse que no governo do estado, pretende trabalhar em unidade com gestores, independente de cores partidária. 

“Na Câmara Federal e no Senado, sempre trabalhei para ser um apoio para nossos prefeitos. Muitos são os desafios e dificuldades dos nossos municípios, mas procurei sempre liberar emendas e intermediar contratos e convênios para as prefeituras. Agora, no Governo do Estado, quero continuar trabalhando com todos os gestores, independente de partido político. Nosso objetivo é trabalhar pelo Acre e por nossa gente”, afirmou. 

O senador Gladson Cameli empenhou mais de R$ 17 milhões em recursos no Ministério das Cidades para os municípios acreanos. Sena Madureira, Feijó e Tarauacá já assinaram os contratos porque cumpriram as normas do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica. Os demais municípios estão trabalhando para garantir a documentação exigida e assegurar os recursos. 

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.