Falsos motoristas de aplicativos afrontam fiscalização e debocham de clientes

Publicado em 30/10/2018 - 14:48 | Por Redação

 

Você que usa serviços de transporte de passageiros por meio de aplicativos, cuidado: nem sempre o motorista que se identifica como sendo de um aplicativo é cadastrado na plataforma.

A atuação ilegal de falsos motoristas de aplicativos em Rio Branco vem sendo alvo de uma fiscalização da Superintendência de Trânsito de Rio Branco (RBtrans), depois que o Sindicato dos Taxistas apresentou um relatório onde estão comprovadas uma série de irregularidades praticadas por esses motoristas.

A maioria usa um luminoso identificando o veículo, medida que é proibida pela lei municipal que regulamenta a atuação das plataformas de transporte de passageiro na cidade de Rio Branco. Pela Lei, os motoristas de aplicativos não podem circular com a identificação em led  e nem parar em pontos como fazem os taxistas.

No último dia 23, a diretoria do Sindicato dos Taxistas se reuniu com a prefeita Socorro Neri (PSB), entregou o relatório e pediu providências. Na mesma semana, a RBtrans iniciou uma fiscalização que resultou na autuação de dez motoristas que praticavam a irregularidade.

¨ Não somos contra os aplicativos, porque essa batalha nós já perdemos, somos contra as irregularidades que eles cometem. A lei é expressa. Eles não podem usar o led nem parar em fila. Isso é uma prerrogativa dos taxistas. Estamos fiscalizando e repassando as informações para o setor competente¨, disse Esperidião Teixeira, presidente do Sindicato dos Taxistas.

Segundo Teixeira, áudios de grupos de WhatsApp mostram motoristas de aplicativos debochando de clientes e encorajando outros a continuarem com as irregularidades.

O superintendente da RBtrans Gabriel Forneck, disse que a fiscalização foi intensificada desde o último final de semana e que será mantida para tirar de circulação os motoristas que não se enquadram na lei dos aplicativos.

De acordo com ele, até agora, nenhuma empresa de cadastrou e o prazo termina no próximo mês.

¨ O prazo para cadastro das empresas de aplicativos termina no dia 30 de novembro. A partir de 1º de dezembro, quem não estiver cadastro será considerado ilegal e vamos tirar de circulação.

Burlando os aplicativos

Forneck disse ainda que até motoristas cadastrados nos aplicativos estão burlando a plataforma para fazer a corrida sem pagar o percentual para a empresa. Ele explicou que o motorista ao ver a chamada, ignora o pedido, e em seguida liga para o cliente oferecendo o serviço por um preço um pouco menor. Assim, atende o cliente sem ter que repassar o percentual para a empresa dona do aplicativo.

¨ Os casos que nós identificamos passamos para as empresas que acabaram descredenciando esses motoristas. Vamos manter o rigor para o cumprimento da lei¨, avisou.

fonte:ac24horas

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.