Em vídeo, Mazinho Serafim se declara oposição e diz que “talvez Gladson não termine o governo”

Publicado em 11/01/2019 - 10:22 | Por Redação

 

 

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), oficializou o seu rompimento com o governador Gladson Cameli (Progressistas), devido os seus aliados não terem sido escolhidos em cargos estratégicos na estrutura de governo no município. Em um vídeo que circula nas redes sociais, o emedebista aparece reunido na noite desta quinta-feira, 10, com lideranças da região em um restaurante para afirmar que “nunca passei tanta humilhação como foram nesses dias agora”.

Mazinho revela que ligou para Gladson e comunicou sobre o rompimento e afirmou que na próxima segunda-feira, 14, se reunirá com deputados da base do governo para que ingressem em seu movimento oposicionista. “Comuniquei a ele [Gladson] e também os deputados dele vão vir somar com a gente”, disse.

Ainda no vídeo, Mazinho revela que a briga dele com o governo e com o deputado Gerlen Diniz não seria apenas pelo cargo de coordenador do núcleo de educação do Estado do Município, onde o Estado teria nomeado o servidor Silvano Farias de Figueiredo, até que o impasse político se resolvesse. “Indicação que fizemos para Radio Difusora, um funcionário do quadro, pessoa que foi altamente perseguida pelo outro governo, foi escorraçada. Não aceitaram. Pessoa altamente preparada que nem o Altemir Lira, também funcionário do quadro da educação do Estado, foi escorraçado. O que é que eu tenho que fazer mais na casa desse homem? Nada! Nada!”, questiona Mazinho se referindo ao governador.

Aos presentes, o prefeito da terceira cidade mais populosa do Acre disse que a partir de agora é “oposição”. “Vou mostrar para ele, que daqui de Sena Madureira, na outra eleição eu vou bater chapa com ele. Na outra eleição, vai sair daqui de Sena Madureira um candidato para bater chapa com ele, ou talvez nem seja ele mais, talvez ele não chegue lá porque ele é muito incompetente. É muito fraco, já mostrou que fraco e nós vamos fazer oposição e cobrar investimentos nesta cidade. É tanto que esses puxa saco dele [governador] falam da nossa gestão. Em dois anos, fizemos o que fizemos. Hoje, em pleno inverno, nós estamos tapando buraco. Então não preciso nem falar de novo o quanto essa gestão trabalhou”, disse Serafim.

Serafim pediu que os presentes na reunião “encampem nessa luta porque Sena Madureira precisa desencantar”. “Daqui pra frente agora, vou trabalhar aqui e vou rodar esse Estado todinho. De Brasiléia a Cruzeiro do Sul. Vou me juntando com toda a oposição que tiver nesse Acre”, salientou, lembrando ainda que “Sena Madureira sempre foi esquecida. O cara vem aqui, ganha e nunca se lembra. Eu lembro que nunca saiu daqui um candidato a Senador. Primeira vez que colocaram um suplente, tiraram”.

Ai lembrar da eleição de sua esposa, a deputada Meire Serafim, a mais votada nas eleições 2018, Mazinho revelou que “tem sofrido o diabo”. “Tenho sofrido perseguições, é inveja pura”, disse o prefeito, lembrando que seu grupo precisa ser fortalecido com “união”.

fonte:ac24horas

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.