Deu na Folha: “Com Alckmin eu não sento”, diz Tião Viana a ministro da Justiça

Publicado em 08/05/2014 - 09:41 | Por Redação

Da redação:acriticadoacre.com.br

O ministro pretendia marcar a reunião para sexta-feira entre os dois.

 

ImageProxy
Tião teria diz a ministro que não quer conversa com Alckmin
O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) programara-se para coordenar uma reunião sobre a crise dos refugiados haitianos com os governadores Tião Viana, do Acre, e Geraldo Alckmin, de São Paulo. Ao tocar o telefone para o correligionário Viana, seu companheiro de PT, o ministro se deu conta de que chegou à encrenca um lance atrasado: “Com o Alckmin, eu não sento”, disse-lhe o governador acriano.

O telefonema ocorreu nesta terça (6). O ministro pretendia marcar a reunião para sexta-feira (9). Teve de dar meia-volta. Viana julga-se desrespeitado por Alckmin, que o chamou de “irresponsável” por enviar imigrantes haitianos para a capital paulista sem aviso prévio. Os dois trocaram insultos na semana passada.

Na conversa com Cardozo, Viana revelou-se desapontado também com o ministro, que o criticara por ter fechado “unilateralmente” um abrigo de imigrantes na cidade de Brasiléia. Recordou-lhe que a pasta da Justiça fora avisada por escrito. As cheias do Rio Madeira forçaram a transferência do abrigo para a capital, Rio Branco.

Quanto ao entra e sai de haitianos, Viana disse que o Acre não fez nada de diferente em relação ao que vem sendo feito nos últimos três anos. Acha que seu governo foi metido numa encrenca que é federal, não estadual. Chateou-se por avaliar que Brasília não reconhece o seu esforço nem assume adequadamente responsabilidades que são da União.

Viana disse a Cardozo que o governo federal não tem noção da encrenca que está se formando com a chegada desordenada de imigrantes, que já vêm apenas do Haiti. De viagem marcada para São Paulo, nesta quarta, Viana se dispôs a fazer escala em Brasília na volta. Sem Alckmin, topa conversar.

Fonte:BlogdoJosias

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.