Coluna Pimenta no Reino 16-12-2018

Publicado em 16/12/2018 - 16:18 | Por Redação

Enquanto prefeito e deputados afundam em lamaçal, primeira-dama ‘levita’ no Vaticano

Semana foi marcada por escândalos políticos e um episódio místico protagonizado por Marlúcia Cândida

Fato da semana

Não obstante as operações da Polícia Federal que resultaram na prisão de três políticos acreanos – a deputada estadual reeleita Doutora Juliana (PRB), o vereador e deputado federal eleito Manuel Marcus (PRB) e o prefeito do Quinari, André Maia (PSD) –, na minha opinião a notícia mais importante da semana foi a epifania vivida pela primeira-dama do Acre, Marlúcia Cândida, durante encontro com o Papa Francisco, no Vaticano.

Viagem internacional

A ida de dona Marlúcia à Itália, na última quarta-feira (12), teve como finalidade a entrega do Prêmio Chico Mendes de Florestania, conforme afirmação da assessoria de imprensa do governo. Angela Mendes, filha de Chico Mendes, acompanhou a primeira-dama no ato.

Êxtase

Não obstante a estranheza causada pela concessão da honraria, já que não me consta que o Pontífice tenha plantado uma única árvore, ainda que seja um ocasional defensor da preservação ambiental, o fato é que o beija-mão protagonizado pela esposa de Tião Viana a levou ao êxtase espiritual.

Metáfora

Após a reunião com Sua Santidade, Marlúcia afirmou ter ‘levitado’. Como não há registro, em vídeo ou em foto, do fenômeno paranormal, ficou óbvio que a expressão foi usada em seu sentido figurado.

Humildade

Ainda assim, chama a atenção que uma integrante da elite política acreana, alçada à condição de celebridade, tenha experimentado, pela primeira vez, o sentimento de elevar-se do chão em meio à empáfia dos correligionários, que em 20 anos se acostumaram a caminhar nas alturas. Dona Marlúcia vem a ser uma exceção na turma que após as eleições de outubro teve, enfim, de descer do pedestal.

Registro necessário

Não duvido da fé religiosa de dona Marlúcia e de sua dedicação à doutrina católica, que ela abraçou junto com o marido, o governador Tião Viana. E faço questão de registrar a polidez e a amabilidade que ela sempre me dispensou em nossos raros encontros.

Grandeza d’alma

Por esses dias recebi um telefonema do Sr. Renato, motorista do ex-secretário de segurança Pública Emylson Farias. O propósito da ligação era pedir ‘perdão’ pelos entreveros armados entre nós no Facebook. O gesto, claro, demonstra grandeza e muita humildade de quem me confidenciou buscar uma vida de harmonia com o próximo.  Não sou, porém, do tipo que guarda mágoa, esse veneno de efeito lento e mortal. Tratei, portanto, de recusar a solicitação por considerar que o Sr. Renato não me deve uma só escusa. Tenho por costume não cultivar inimizades no jardim das minhas aflições, e se porventura tenho desafetos é porque eles insistem em me odiar.

A boa notícia

Os cerca de 40 médicos que haviam declarado greve no Hospital Geral do Juruá, em Cruzeiro do Sul, voltaram à ativa depois que a Ansau, responsável por gerenciar a unidade de saúde, quitou parte dos proventos atrasados.

E a má…

Depois de 15 dias de braços cruzados, e sob ameaças de retaliação, os profissionais da saúde embolsaram parte dos dividendos. A má notícia é que a Ansau, segundo fonte da coluna, não recebeu os repasses obrigatórios do governo. Com isso, faltam medicamentos, equipamentos básicos e insumos hospitalares na principal unidade de saúde do Vale do Juruá.

Filas da agonia

Pra piorar, de acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), há atualmente 12 mil pessoas na fila de cirurgia. E centenas de pacientes à espera de uma vaga no TFD. A morte, sempre implacável, tem se encarregado de diminuir a demanda,

Mergulho

Em suma, se Lula e Dilma quebraram o Brasil, os governos do PT, em especial Tião Viana, mergulharam o estado no breu do desespero.

Aos amigos, tudo!

Mas em detrimento do sofrimento da maioria, há alguns sortudos que continuam a rir pras paredes. Uma empresa cujo dono é amigo do poder embolsa atualmente R$ 70 mil mensais pelo fornecimento de água, que chega ao Hospital das Clínicas em caminhões-pipa. Detalhe: fornecida pelo Saerb, a água encanada é suficiente para atender as necessidades do hospital.

Guinada

Tive uma breve conversa com a futura secretária de Comunicação do governo, a jornalista Silvânia Pinheiro, e fiquei animado com o que ouvi. Isso porque, segundo ela, sua meta à frente da pasta, sob os auspícios do governador eleito Gladson Cameli, será fazer do órgão mais um canal de atendimento ao público.

Um novo começo de era

Pelo que ouvi de Silvânia, os tempos de patrulhamento da imprensa chegaram ao fim, e as peças publicitárias – financiadas com o dinheiro dos nossos impostos – não terão mais o objetivo de mercadejar os delírios de grandeza dos megalomaníacos que passaram pelo poder. A meta da mídia oficial será, a partir de janeiro, prestar atendimento à população, a fim de que esta conheça seus direitos e tenha acesso às informações necessárias ao usufruto dos serviços prestados pelo estado.

Tudo ao seu tempo

Quanto ao queixume de alguns colegas, ávidos por espaço na estrutura do governo, Silvânia pede calma e diz se privar de fazer promessas que porventura não possa cumprir no futuro próximo. Antes de tomar ciência do tamanho da estrutura que haverá de gerir a partir do dia 1º de janeiro, convém não alimentar expectativas para em seguida frustrá-las. Como se vê, a futura secretária de Comunicação esbanja discernimento e se pauta pelo respeito aos colegas.

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.